segunda-feira, 26 de agosto de 2013

CANDIDATOS ÀS AUTARQUIAS COM IDADES ENTRE OS 18 E OS 87 ANOS

Aos 18 anos, dois jovens vão disputar a presidência da câmara de Valpaços e de Tomar nas eleições de 29 de Setembro, e num outro extremo etário, aos 87 anos, uma mulher apresenta-se ao eleitorado para conquistar Mortágua.

A vontade de mudança levou Fernando Teixeira, estudante universitário do 2.º ano de Direito, a aceitar o desafio de se candidatar pela CDU à Câmara de Valpaços, no distrito de Vila Real.


Apesar de ser um estreante e dos mais jovens candidatos às eleições autárquicas, é no tradicional "porta a porta" que vai apostar para fazer campanha.

"A melhor campanha que se faz é a que se faz na rua, no contacto com as pessoas, a ouvir os problemas das pessoas e a conhecer melhor a situação real", afirmou à agência Lusa.

Já Flávio Nunes, que se candidata pelo Movimento Partido da Terra (MPT) à Câmara de Tomar, no distrito de Santarém, aposta nas novas tecnologias.

"Somos uma lista de jovens e por isso muito do que fizermos vai passar pelas redes sociais", sendo que "o Facebook será o meio principal da campanha, até para conseguirmos chegar aos jovens" e garantir alguma interactividade, explicou.

Flávio Nunes sublinhou que está a ser criada igualmente uma página na internet na qual, à semelhança de outras plataformas, a candidatura vai investir "na explicação das ideias através de vídeos", recorrendo a ferramentas multimédia.

Por seu lado, Fernando Teixeira também promete não esquecer os da sua geração, embora recorde que é importante ir ao encontro dos eleitores, até porque se trata de um concelho envelhecido, e também já criou uma página na rede social Facebook para chegar até este eleitorado.

Agora, em Agosto, Fernando Teixeira está a trabalhar num café para ajudar a pagar as despesas na universidade e depois, em Setembro, terá que conciliar o início das aulas na Universidade de Coimbra com a campanha.

O combate em Valpaços também não será fácil. Há mais de 30 anos que o PSD está no poder. "São muitos anos e muitos interesses instalados", referiu o também militante da Juventude Comunista Portuguesa (JCP).

Nesta cidade transmontana, o antigo presidente da câmara, Francisco Tavares (PSD), abandonou a autarquia em Janeiro, depois de 27 anos, dado não se poder recandidatar devido à lei de limitação de mandatos.

Fernando Teixeira enfrenta nas urnas Amílcar de Almeida (PSD), Afonso Castro Videira (PS) e Manuel Carvalho (CDS-PP).

Em Tomar, Flávio Nunes refere que a lista à câmara é "na sua esmagadora maioria composta por jovens entre os 18 e os 23 anos", querendo responder ao 'feedback' dos tomarenses, que assinalam "a falta de ideias jovens e empreendedoras", mas também desmitificar alguma da percepção de que a candidatura é "uma espécie de brincadeira".

Uma campanha "de custo reduzido e que implique o mínimo de dinheiro envolvido" é uma vontade destacada pelo também aluno do 2.º ano da universidade, neste caso de Comunicação Social da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes.

Os pais apoiam-no "incondicionalmente" e integram, de resto, a lista, sendo que a mãe surge como suplente e o pai é o mandatário da candidatura.

A disputa pela liderança da Câmara de Tomar envolve outros seis candidatos: Ivo Santos (CDS-PP), Rui Coutinho (BE), Bruno Graça (CDU), Carlos Carrão (PSD), Anabela Freitas (PS) e Pedro Marques (Independentes por Tomar).

Em 2009, o PSD conquistou 34,96% dos votos e três mandatos, contra 20,89% e dois mandatos do PS. 

Os Independentes por Tomar garantiram os restantes dois mandatos e 19,99% dos votos. Já o BE registou 3,64% da votação.

Ainda região centro, mas no distrito de Viseu, Maria Cecília Barbosa, com 87 anos, é cabeça-de-lista da CDU à câmara de Mortágua. Contactada pela Lusa, esta professora aposentada que concorre pela primeira vez ao cargo não quis prestar quaisquer declarações.

Em 2009, nas últimas autárquicas, a CDU (coligação PCP/PEV) não chegou a atingir os cem votos para a Câmara.

O PS aposta em João Pedro Fonseca para segurar a maioria na Câmara, à qual já não se poderá recandidatar o actual presidente, Afonso Abrantes, devido à lei de limitação de mandatos.

O candidato do PSD é José Júlio Norte e pelo CDS concorre Filipe Valente.

Retirada daqui